Página Inicial > Artigos > Marcondes Fortaleza

» Artigos

  • Compartilhe 
  • Marcondes Fortaleza
  • Contabilidade Analista da Receita 2012

    25/09/2012

    Ilustres,

    Gostei da prova de Contabilidade. Após aquela do MDIC 2012, com 4 questões mal feitas,  a ESAF fez essa de analista amarradinha, sem furos ou grandes problemas. Entendo, sinceramente, ser muito difícil alguma anulação nessa prova de contabilidade (obviamente, não é impossível que ocorra, quem sabe na 27...). No máximo, vejo a possibilidade de alteração de gabarito na questão 28.

    Se formos pensar nos cursos de contabilidade básica ministrados no site (2009, centrado no estilo ESAF, e 2011, com foco em questões recentes) mais uma vez a prova estava dentro do que foi visto: quem acompanhou pra valer tirou de letra. 

    Vamos à resolução:

    21- GABARITO: A.

    => Abordamos direitinho no nosso curso o que é origem e o que é aplicação.

    Origem: Aumento de Passivo, PL e Receita e Diminuição de Ativo e Despesa

    Aplicação: Aumento de Ativo e Despesa e Diminuição de Passivo, PL e Receita

    Indo para a questão (cortando três zeros):

    Aplicação:

    Bens---------200

    Direitos-----150

    Aumentos de Ativo-------100

    Reduções de Passivo-----80

    Realização de consumos---70

    TOTAL DAS APLICAÇÕES : 600

     

    Origem:

    Obrigações--------------------------215

    Situação Líquida-------------------135

    Aumentos de Passivos--------120

    Reduções de Ativo------------------45

    Obtenção de ganhos e rendas---95

    TOTAL DAS ORIGENS: 610

    Simples demais: o total das origens deve bater com o total das aplicações. Tá faltando, portanto, o valor de 10 mil nas aplicações.

     

    22- GABARITO C. Questão fácil (de tão manjada que é).

    -=> Ilustres, passou do tempo de considerar esse raciocínio de compra de mercadoria envolvendo ICMS e IPI como algo complicado. No valor da compra está embutido o valor do ICMS (imposto "por dentro"). O IPI, por sua vez, não está incluso no preço unitário (imposto "por fora" ):

    Compra: 300 x 600 = 180.000  (dentro desse valor de 180.000 há 21.600 de ICMS)

                             IPI =    14.400 (o IPI não está dentro do valor de 180.000; está fora!)

                                   _________

              Total da NF =  194.400

     

    Dissemos várias vezes: sai do caixa ou vai para fornecedores exatamente o valor total da Nota Fiscal. Nem precisou saber a historinha da recuperação dos tributos.

     

    23- GABARITO: D.

    =>  Ilustres, não é a primeira vez que a ESAF coloca as operações fora da ordem cronológica. Cuidado com isso.

     

    Estoque inicial em 30/9--------------------100 x 5 =  500

    Com a compra do dia 5/10: ficamos com um total de 250 unidades, tendo pago por elas R$ 1.700 (média de 6,8).

    Como foram vendidas 120 unidades, o CMV será 120 x 6,8 = 816.

    A compra feita em 18/10 não vai interessar (interessaria apenas se fóssemos calcular pela média fixa).

     

    24- GABARITO: C. A mais complicadinha da prova

    => O que poderia complicar? 1) Ele não deu o percentual: ora, é só dividir o valor de 84 por 2.800 para saber o percentual utilizado pela empresa; 2) Duplicatas descontadas: quem fez curso com o Marcondinho já sabe que a ESAF não faz PDD sobre duplicatas descontadas.

    Inicialmente a empresa tinha 2.800 em duplicatas a receber e PDD de 84. Vamos ver passo a passo o que ocorreu:

    "Durante o exercício de 2011, contabilizou o recebimento de créditos R$ 980,00"

    D- Caixa------------------------ 980

    C- Duplicatas a Receber--- 980

     

    "Durante o exercício de 2011, contabilizou a baixa por não recebimento R$ 120,00"

    D- PDD------------------------84

    D- Perdas com Clientes---------36

    C- Duplicatas a Receber-------120

     

    "Durante o exercício de 2011, contabilizou a a incorporação de novos créditos a receber R$ 1.700"

    D- Duplicatas a Receber------1.700

    C- Receita de Vendas---------1.700

     

    "Durante o exercício de 2011, contabilizou o desconto de duplicatas no banco R$ 500,00"

    D- Bancos-------------------------500

    C- Duplicatas Descontadas---500

     

    No final das contas, o saldo de duplicatas a receber ficou em 3.400 (2.800 - 980 - 120 + 1.700). Em provas da ESAF, para fins de PDD devemos diminuir, do total das duplicatas a receber, o valor relativo às duplicatas descontadas, no caso, R$ 500:

     

    3.400 - 500 = 2.900 x 3% = R$ 87

     

    25-  GABARITO: B. Muito fácil

    =>  O lançamento certinho da contratação de um desconto é:

    D- Bancos

    D- Juros a vencer-

    C- Duplicatas descontadas

    Alertamos, no entanto, que às vezes a ESAF resolve colocar os juros direto em despesas, como nessa questão.  Seguindo a dica dada no curso "na operação de contratação de desconto de duplicatas não aparece a conta duplicatas a receber" você já mandaria três alternativas para o espaço.

     

    26- A companhia Metalgrosso S.A. apresenta como extrato de seu Livro Razão, em 31.12.2011, a seguinte relação de contas e respectivos saldos:

    Contas                                     saldos

    01 - Ações de Coligadas                       60 => ativo/devedor

    02 - Ações em Tesouraria                      10 =>retificadora do PL/devedor

    03 - Aluguéis Passivos                          32 => despesa/devedor

    04 - Amortização Acumulada                 25 => retificadora do ativo/CREDOR

    05 - Bancos c/ Movimento                     100 => ativo/devedor

    06 - Caixa                                            80 => ativo/devedor

    07 - Capital a Realizar                           45 => retificadora do PL/devedor

    08 - Capital Social                                335 => PL/CREDOR

    09 - Clientes                                         120 => ativo/devedor

    10 - Comissões Ativas                          46 => receita/CREDOR

    11 - Custo das Vendas                          200 => custo/devedor

    12 - Depreciação                                  28 => despesa/devedor

    13 - Depreciação Acumulada                 45 => retificadora do ativo/CREDOR

    14 - Descontos Concedidos                   18 => despesa/devedor

    15 - Descontos Obtidos                         17 => receita/CREDOR

    16 - Despesas de Organização              90 => despesa/devedor

    17 - Duplicatas a Receber                     85 => ativo/devedor

    18 - Duplicatas a Pagar                         115 => passivo/ CREDOR

    19 - Duplicatas Descontadas                 35 => viche, lascou! Calma que nessa questão não interessava/CREDOR

    20 - Fornecedores                                 195 => passivo/ CREDOR

    21 - Máquinas e Equipamentos              130 => ativo/devedor

    22 - Mercadorias                                   145 => ativo/devedor

    23 - Móveis e Utensílios                        40 => ativo/devedor

    24 - Obrigações Trabalhistas                 18=> passivo/ CREDOR

    25 - Prêmio de Seguros                         40 => despesa/devedor

    26 - Prejuízos Acumulados                    12 => retificadora do PL/devedor

    27 - Provisão para Devedores Duv.          30 => retificadora do ativo/CREDOR

    28 - Provisão para Imposto de Renda      22 => passivo/ CREDOR

    29 - Receitas de Vendas                       350 => receita/ CREDOR

    30 - Reservas de Capital                        65 => PL/ CREDOR

    31 - Reservas de Lucro              125 => PL/ CREDOR

    32 - Salários e Ordenados                     60 => despesa/devedor

    33 - Seguros a Vencer                          28 => ativo/devedor

    34 - Títulos a Pagar                               20 => passivo/ CREDOR

    35 - Veículos                                        180 => ativo/devedor

    Elaborando um balancete de verificação com os saldos acima, certamente encontraremos saldos

    credores no montante de

    a) R$ 1.065,00.

    b) R$ 1.308,00.

    c) R$ 1.338,00.

    d) R$ 1.373,00.

    e) R$ 1.443,00.

     

    GABARITO =>  E.

    Nessa questão, não apareceu nenhuma conta complicada.  Acima, já classifiquei todas elas (grupo/natureza do saldo).

     

    27- Assinale a opção correta.

    a) São coligadas as empresas quando uma participa com 10% ou mais do capital social da outra sem exercer o controle acionário.

    b) O investimento é considerado relevante quando atinge ou ultrapassa 20% do patrimônio líquido da investida (ou 15% se for considerado um grupo de empresas).

    c) Capital Social é o capital subscrito e pago pelos acionistas quando adquirem ações, seja no início da sociedade ou quando ela promove aumento de capital durante seu funcionamento.

    d) A operação de leasing é um arrendamento mercantil ou aluguel de bens móveis; a sociedade de leasing concede um bem à empresa e essa lhe paga um aluguel mensal; o bem não deverá ser contabilizado como ativo.

    e) A expressão impostos a recolher é adequada ao nome da conta Impostos a Pagar porque, na verdade, quem paga o imposto é o consumidor; a empresa apenas entrega ou recolhe o imposto ao governo.

     

    GABARITO: E.

    => A ESAF costuma pecar na precisão em questões teóricas. Muitas vezes a parada é resolvida na base da "mais certa" ou da "menos errada". Vamos às assertivas:

    a)       Falsa. São coligadas as empresas nas quais há influência significativa.

    b)       Falsa. O investimento é considerado relevante quando atinge ou ultrapassa 10% do patrimônio líquido do INVESTIDOR (ou 15% se for considerada soma dos investimentos feitos em coligadas e controladas).

    d)       No caso do leasing financeiro, que funciona como se fosse uma compra a prazo, o bem deve, sim, ser registrado no ativo.  Falamos disso no curso de contabilidade básica.

    e)       Verdade, embora, por conta dos impostos diretos, essa alternativa possa ser contestada. Na prova, tendo que marcar uma, essa seria a alternativa a considerar mesmo.

     

    Já vi a ESAF deixar de anular questões absurdas e anular outras que daria pra manter numa boa.

    Embora não veja absurdo algum nessa questão, entendo que se tiver que ser anulada alguma, será essa.

     

    28- GABARITO D. Passível de alteração de gabarito

    => Notícia boa: finalmente, quando da divulgação do gabarito definitivo, vamos saber a posição oficial da ESAF sobre a classificação de duplicatas descontadas: segue as normas internacionais (passivo circulante) ou continua considerando como retificadora do ativo, como estão fazendo as demais bancas? Nessa questão, a ESAF considerou duplicatas descontadas como retificadora do ativo. Como vocês já sabem, na questão 23 de Auditor-Fiscal (Gabarito 1), a ESAF considerou como passivo circulante. Só pra completar, na mesma prova de Auditor (questão 14), ela também considerou como retificadora do ativo, pois se fosse pra seguir o novo entendimento, os juros ficariam reduzindo a conta duplicatas descontadas no passivo (letra A). Pensa que acabou? Na questão de análise (nº 30), contrariando posicionamento anterior da própria ESAF em questão de análise de balanços (concurso da CGU em 2006), ela considerou duplicatas descontadas como passivo.  Resumo da ópera: no gabarito preliminar deu empate (2 x 2). A ESAF ta tentando se superar...O certo é que vai ter mudança em alguma prova, Ilustres, pois do jeito que está não pode ficar. Resolvendo, enfim, a questão, eis o total do ativo circulante:

     

    aluguéis pagos antecipadamente => 1.200

    bancos c/movimento => 20.000

    bancos c/poupança => 6.000

    caixa => 3.000

    clientes => 9.000

    contas a receber => 11.000

    duplicatas a receber => 15.000

    duplicatas descontadas => (8.000)

    seguros a vencer => 1.800

    títulos a receber => 13.00

    TOTAL = 71.000

     

    A novidade ficou por conta de "títulos endossados" e "endosso para desconto", contas de compensação geralmente utilizadas para registrar o envio de títulos para desconto em banco. Foi só pegadinha dele: contas de compensação não afetam o patrimônio da entidade (ele tinha que exercer, mesmo que de leve, a "maldade" dele, né?!).

     

    29-  GABARITO: B. Questão fácil.

    => Assunto abordado diversas vezes no nosso curso.

    Móveis-------------------40.000 (desse valor, só iremos depreciar 38.000, pois 5% é "intocável"  - valor residual)

     

    Como a vida útil é de 10 anos, o bem vai sofrer depreciação de 10% ao ano. Em 2 anos completos (2011 e 2012) iremos depreciar 20% de 38.000 que dá 7.600.

     

    Fica assim, então:

     

    Móveis--------------------------------40.000

    (-) Depreciação Acumulada------(7.600)

    = Valor Contábil---------------------32.400

     

    Cuidado, tinha pegadinha para quem fizesse: 38.000 - 7.600  = 30.400 (alternativa D).

     

    30-  GABARITO: D. Para encerrar uma prova fácil, mais um presentinho.

     

    Resultado antes do IR--------------------35.000

    (-) IR e CSLL--------------------------------(5.000)

    (-) Participação de empregados--------(3.000)

    (-) Participação de administradores---(2.000)

    Lucro Líquido do Exercício---------------24.300

     

    Mais uma vez, quem optou pelo EuVouPassar, teve condições de tirar de letra a prova de contabilidade de analista.

     

    Só pra registrar: também gostei da prova de auditor. Depois da prova de 2009 (que, sinceramente, não pareceu uma prova de AFRFB), a ESAF resolveu dar uma puxada. Prova bem diferente (vez ou outra ela faz isso, é só lembrar do AFRFB 2005), cobrando CPC e abordando vários assuntos novos. 

     

    Grande abraço e muito obrigado pelas mensagens de carinho!!!!

     

    Facebook: Marcondes Fortaleza

    • Compartilhe 


    Eu Vou Passar® - Copyright 2010. Todos os direitos reservados.

    Eu Vou Passar Comércio de Livros e Materiais Didáticos e Serviços Educacionais Ltda
    Av. Lins Petit, 320 - Salas 403/404 - Boa Vista - Recife - PE - CEP 50.070-230
    CNPJ: 11.292.078/0001-43