Página Inicial > Artigos > Fernando Gama

» Artigos

  • Compartilhe 
  • Fernando Gama
  • Redação - Discursiva para a Polícia Federal 2012

    19/03/2012
    Prova Discursiva para a PF 2012

    Embora a prova discursiva valha apenas 13 pontos na nota final do Concurso da PF 2012, ela, como todas as demais, é ELIMINATÓRIA. Para não ser eliminado na prova discursiva, é necessário que o candidato acerte 50% da discursiva que consistirá na elaboração de texto narrativo, dissertativo e/ou descritivo, com, no máximo, 30 linhas, com base em tema formulado pela banca examinadora.

    Em resumo, o candidato pode ser muito bom em provas objetivas, mas se não conseguir fazer uma boa prova discursiva, vai ser eliminado. E esse era o meu maior medo, quando ia fazer concursos, principalmente do CESPE. Eu até sabia me orientar bem nas provas objetivas, mesmo depois de já ter estudado há um ano, já tinha passado em outros concursos, eu sabia onde procurar o que eu precisava (embora não tivesse achado). 

    Mas as provas discursivas pareciam um obstáculo intransponível. 

    Comprei vários livros de redação para concursos, sem ser para concursos, mas não sentia que estava evoluindo. Eles abordavam questões gramaticais, citavam maneiras de como escrever bem, ensinavam os vícios de linguagem, falavam sobre como construir uma redação (introdução, desenvolvimento, conclusão), mas com essas informações eu não conseguia nem começar a escrever um texto. 

    Sabe quando você olha para prova e não sabe nem como começar a escrever? 

    A prova me intimidava, eu olhava para aquilo e não tinha ideia de como começar. Aquelas dicas sobre como não fazer escrever vícios de linguagem, sobre como acentuar corretamente, etc., simplesmente não me ajudavam a nem mesmo começar o texto. E, mesmo depois de começado, eu não sabia como terminar, acabava repetindo coisas que estavam já no comando (cabeçalho) da questão e não saía para a resposta, não conseguia entender o que o examinador queria. Eu queria uma receita de bolo de como fazer redações. Eu sou a pessoa mais objetiva que eu conheço (rsrs) e isso me impedia de fazer um texto ou, mesmo, de começar um texto em concursos públicos. 

    Era um horror! Não sabia o que colocar, qual ordem, qual era a receita para fazer aquilo, afinal. Até que eu conheci um excelente professor de redação e pensei que meus problemas estariam resolvidos para sempre. Ele era engraçado, parecia saber o que eu queria, mas quando eu perguntei a ele sobre uma "receita para fazer redações", ele riu da minha cara. 

    A mim, me passava a impressão de que eu precisaria estar "em um bom dia" ou "inspirado" para fazer um bom texto. 

    E não era isso que eu queria. 

    Eu queria estar preparado, sempre. Independente do momento, eu queria saber responder a questão e, pronto. De maneira simples e objetiva. E é isso que ninguém conseguia entender. Com uma fórmula, eu poderia responder a qualquer questão de forma fria e calculista e ser aprovado. Esse professor me mostrou então uma apostila velha e suja, cheia de poeira, que mais me parecia um tesouro egípcio escondido nas pirâmides. Uma apostila, ainda datilografada, em que um professor da UnB ensinava, passo a passo, como fazer uma redação para .... o vestibular. Era uma apostila de 1983, mas era tudo o que eu precisava. Eu só precisava adaptar aqui e ali, mas lá estava a receita de bolo que eu tanto procurava. Uma forma de fazer redações, faça chuva ou sol. :)

    Com a metodologia que eu criei com base nas minhas ideias e na da receita de bolo, eu fui aprovado no TCDF (tirei 9,5 na discursiva) e no TCU em 2004 (tirei 10 no parecer). 

    E nunca mais tive problemas com provas discursivas. Em 2010, fui aprovado em primeiro lugar para o curso de Direito da UFMT, tendo tirado 10 na redação. Meus problemas haviam acabado. Antes disso, em 2007, eu comecei a testar essa metodologia exposta no livro e pelo professor em sala com meus alunos que estudavam para o TCU daquele ano. Eu senti que a aceitação foi boa e que eles estavam aprendendo a escrever, mas o curso foi curto, não deu para ver se a coisa tinha funcionado. 

    Em 2009, novamente, dei um outro curso para concursos locais em Cuiabá e o resultado foi muito bom. Meus melhores alunos conseguiram finalmente aprender a escrever redações para concurso e foram aprovados com nota máxima nas provas que fizeram de redação. Em 2010, eu lancei meu primeiro curso online de Redação, para o MPU, com a ajuda da divulgação do EuVouPassar. Foi uma experiência boa, mas tenho que admitir, não foi um sucesso. Eu combinei com os alunos de corrigir redações deles, mas como o sucesso do curso foi muito grande, eu acabei aceitando mais alunos do que eu tinha condições de corrigir as redações - 40. Contratei diversos professores para me ajudar, mas eles me deixaram na mão de última hora e eu tive que negociar com os alunos a correção de menos redações do que as que estavam previstas e a devolução do dinheiro pago. Em 2011, eu resolvi atuar de forma diferente. Elaborei o curso apenas para aulas presenciais, sem correção das aulas, mas novamente, a demanda para que elas fossem corrigidas foi grande. Eu resisti, dei apenas o curso teórico e funcionou. 

    Eles aprenderam e foram bem nas provas do TCE/MT e em outros concursos, na parte de redação. Ainda em 2011, eu lancei o curso de Redação para o TCU 2011 e este sim, foi um enorme sucesso. A turma teve mais de 80 alunos e com o preço era bem baixo - e eu deixei bem claro que não ia corrigir as redações, os que fizeram o curso acabaram relatando que as dicas contidas nas aulas escritas foram suficientes para o aprimoramento da sua escrita, principalmente, de pareceres, o calcanhar de aquiles destes concursos. 

    Tive 4 aprovados no TCU 2011, daqueles que disseram que apenas assistiram as minhas aulas escritas e as do EuVouPassar, o que para mim é um excelente incentivo. Assim, resolvi avançar e oferecer este curso de Redação também para os alunos que vão fazer o concurso da PF, para Agente e Papiloscopista, já que a fórmula que eu tenho adotado tem funcionado muito bem para concursos do CESPE.


    Aula demonstrativa

    Se você quer conhecer o meu trabalho antes de adquirir o curso de Redação, não há problemas. Elaborei um arquivo demonstrativo, de 10 páginas, contendo parte da primeira aula de Redação para a PF. Para baixar o arquivo, basta clicar aqui.

    Pessoal, é isso.

    Espero que gostem do material demonstrativo, que tenham gostado das condições para matrícula - fiz de tudo para ser um curso acessível - e espero que em breve sejamos aluno e professor em busca da sua vaga na Polícia Federal.

    Em caso de dúvidas, sugestões ou qualquer outro comentário, estou à disposição.

    Um abraço,
    Fernando Gama
    fgamajr@gmail.com
    @fgamajr



    • Compartilhe 


    Eu Vou Passar® - Copyright 2010. Todos os direitos reservados.

    Eu Vou Passar Comércio de Livros e Materiais Didáticos e Serviços Educacionais Ltda
    Av. Lins Petit, 320 - Salas 403/404 - Boa Vista - Recife - PE - CEP 50.070-230
    CNPJ: 11.292.078/0001-43