Não desperdicem a chance!

Cassius Garcia

06/12/2016

Olá, pessoal!
Bom dia/boa tarde/boa noite/boa madrugada!

Vocês com certeza já sabem que no fim de novembro saiu um Edital que já era esperado há alguns meses, para o Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que abrange os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

O que vocês talvez não saibam é que há cargos para TODOS os gostos. Para graduados em enfermagem, engenharia, serviço social, informática, ciências contábeis e um looongo etc...

"Professor, tenho curso superior, mas não é de nenhuma dessas áreas previstas no Edital."

Isso não é problema, meus amigos. Dentre os cargos em disputa está o de Analista Judiciário, Área Administrativa, que tem como exigência diploma de curso superior em qualquer área. E também vale a pena disputar a vaga de Técnico Judiciário, cargo de nível médio.

Este ano de 2016 foi de crise no mundo concurseiro, poucos concursos relevantes foram realizados. Para 2017 o cenário não é muito animador. Por isso uma oportunidade como esta do TRF2 não pode ser desprezada. Além da excelente remuneração, há uma série de benefícios adicionais, expressamente previstos no Edital:

a) Ingresso em quadro de Carreira, nos termos da Lei nº 11.416/2006 e alterações posteriores; 
b) Para o cargo de Analista Judiciário/Oficial de Justiça Avaliador Federal - Área Judiciária está prevista também a Gratificação de Atividades Externas (GAE) no percentual de 35% incidente sobre o respectivo vencimento básico do cargo efetivo, nos termos da Lei nº 11.416/2006 e alterações posteriores; 
c) Para o cargo de Técnico Judiciário/Segurança e Transporte - Área Administrativa está prevista também a Gratificação de Atividades de Segurança (GAS), no percentual de 35% incidente sobre o respectivo vencimento básico do cargo efetivo, desde que atendidos os requisitos, nos termos da Lei nº 11.416/2006 e alterações posteriores; 
d) Adicional de Qualificação por Curso de Pós-Graduação, nos percentuais de 7,5% a 12,5%, para todos os cargos/áreas/especialidades, incidente sobre o respectivo vencimento básico do cargo efetivo, ou por Curso de Nível Superior, para o cargo de Técnico Judiciário, no percentual de 5%, incidente sobre o respectivo vencimento básico do cargo efetivo, nos termos da Lei nº 11.416/2006 e alterações posteriores; 
e) Adicional de Qualificação por Ações de Treinamento, de até 3% (três por cento), incidente sobre o respectivo vencimento básico do cargo efetivo, nos termos da Lei nº 11.416/2006 e alterações posteriores; 
f) Participação nas despesas com assistência médica e hospitalar, extensiva aos dependentes, com base no art. 230 da Lei nº 8.112/1990, no valor de até R$ 215,00 por beneficiário; 
g) Auxílio pré-escolar, por filho ou equiparado até o mês em que completar 6 (seis) anos de idade, nos termos previstos na Resolução nº 4/2008, do Conselho da Justiça Federal, no valor de até R$ 669,00; 
h) Auxílio-alimentação, nos termos previstos na Resolução nº 4/2008, do Conselho da Justiça Federal, no valor mensal de R$ 884,00; 
i) Auxílio-transporte, com custeio parcial das despesas com o deslocamento trabalho-residência e vice-versa, nos termos da Resolução nº 4/2008, do Conselho da Justiça Federal

"Tudo isso, professor? Sério?!?!?!"

Seriíssimo, meus amigos... Ou vocês acham que eu mentiria pra vocês sobre algo tão importante?

Façam as contas, então... Na data da prova, a remuneração dos cargos será a seguinte:
Técnico Judiciário - R$ 2.965,38 de vencimento básico; R$ 3.202,61 de GAJ; R$ 884,00 de Vale-Alimentação, totalizando R$ 7.051,99.
Analista Judiciário, Área Judiciária - R$ 4.865,35 de vencimento básico; R$ 5.254,58 de GAJ; R$ 884,00 de Vale-Alimentação, totalizando R$ 11.003,93.
Analista Judiciário, Oficial de Justiça Avaliador - A mesma remuneração do AJAJ, acrescida da GAE de 35% de seu VB, totalizando R$ 12.706,80.

Se ainda não estão satisfeitos, vejam quanto cada um dos cargos acima estará ganhando a partir de janeiro de 2019, quando se encerram os reajustes salariais concedidos recentemente pela Lei 13.317/2016:
Técnico Judiciário - R$ 8.475,37 no início da carreira; R$ 12.282,39 no último nível da carreira;
Analista Judiciário, Área Judiciária - R$ 13.339,30 no início da carreira; R$ 19.585,52 no último nível da carreira;
Analista Judiciário, Oficial de Justiça Avaliador - R$ 15.155,70 no início da carreira; R$ 22.312,83 no último nível da carreira.

Ufa! Acho que está bom, né? Seguramente, com remuneração deste nível se torna um tanto mais fácil enfrentar a crise econômica do Brasil. E pra ficar ainda melhor, as provas estão marcadas para datas ou períodos diferentes. Quem quiser pode, por exemplo, fazer a prova para Técnico, Analista Judiciário, Área Judiciária e Analista Judiciário, Área Administrativa; ou para Analista Judiciário Especializado, Técnico Judiciário, Analista Judiciário, Área Administrativa... vejam as possibilidades nas páginas 11 e 12 do Edital e façam sua programação.

Para ajudá-los a atingir este objetivo, lancei um curso de Direito Previdenciário voltado especificamente para este certame. Esta importantíssima disciplina consta no conteúdo programático dos cargos de Analista Judiciário, Área Judiciária; Analista Judiciário, Oficial de Justiça Avaliador Federal e Técnico Judiciário. O curso está disponível neste link.

Vocês já sabem que podem sempre contar comigo para ajudar no que estiver ao meu alcance. Vocês conseguem contato comigo no e-mail [email protected], no meu blog e também via facebookÉ só chamar. Sério!

Um forte abraço. Bons estudos.
Que Deus permaneça conosco.

Compartilhe esse artigo: